fbpx

Entenda sobre a Matriz Energética Brasileira

4 minutos para ler
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Um artigo do site da Forbes apresentou uma informação interessante: a energia solar é um recurso tão abundante que pode ser utilizado em qualquer uma das necessidades humanas diárias. Sendo assim, não é sem motivos que a fonte solar vem ocupando um espaço importante na matriz energética brasileira.

Mas o que significa esse termo? Quais são as fontes de energia mais usadas no Brasil? Neste artigo, abordaremos esses questionamentos. Acompanhe!

O que é matriz energética?

Dito de formas simples, a matriz energética é o conjunto de fontes de energia disponíveis em um país, continente ou no mundo. É por meio dessas fontes que geramos eletricidade, gás, petróleo, biomassa, carvão e a energia nuclear.

A nível mundial, a matriz energética é composta principalmente por energias não renováveis, como o gás natural, petróleo e o carvão. Já as fontes renováveis (geotérmica, eólica e solar) aparecem ainda tímidas, mas vem ganhando um espaço cada vez maior.

Olhando para o futuro, o estudo “World Energy Scenaries – 2019”, produzido pela World Energy Council, mostra que as fontes renováveis terão um papel importante em 2040, retirando assim, as não renováveis do foco principal.

Como é a matriz energética brasileira?

Felizmente, o Brasil é um exemplo na utilização de energias renováveis. Embora a matriz energética brasileira ainda tenha uma parcela maior no consumo de fontes não renováveis, se comparado com a média mundial, estamos na vanguarda no uso de fontes renováveis.

De acordo com a pesquisa “Matriz Energética Nacional 2018”, feita pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), somando o consumo de diversas fontes de energia renovável no Brasil, chegamos ao total de 42,9% – quase metade da matriz energética. Enquanto a média mundial fica em torno de 14%.

Isso significa que o nosso país assume a sua parte na responsabilidade de diminuir a emissão de gases de efeito estufa (GEE). Sabemos que esses gases são fomentadores de vários danos ambientais, como o aquecimento climático mundial. Podemos continuar otimistas com respeito ao futuro das energias renováveis no Brasil.

Recentemente, a Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, lançou a “Resenha Energética Brasileira”, com alguns dados interessantes. Enquanto a oferta interna de energia (OIE) registrou um recuo de 1,7% no consumo de equivalentes do petróleo entre 2017 e 2018, no mesmo período, houve um aumento de 13,6% na produção de energias renováveis.

Resultando na diminuição as emissões de CO2 na margem de 4,9%. Dentre as fontes que mais contribuíram para esse cenário sustentável, está a energia solar. Ainda segundo esse estudo, ela representa atualmente 0,65% da oferta interna de energia elétrica. Já na oferta de potência de geração elétrica, a fonte solar e a eólica contribuem em 9,9%.

Quando se fala em tendências para o futuro, a energia solar aparece com forte expansão em todas as regiões do brasil. Sendo assim, podemos esperar vê-la aumentando a sua fatia na matriz energética brasileira.

Enfim, como vimos, as energias renováveis são o futuro do nosso planeta. Sendo assim, o melhor a fazer é adotar essa prática sustentável e investir na implantação de um sistema para captação de luz solar.

O que achou de nosso artigo? Entendeu como é composta a matriz energética brasileira? Então, aproveite para conhecer os painéis fotovoltaicos: um ótimo investimento.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×
Posts relacionados

Deixe um comentário

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×